Autores:

António Pedro

Nasceu em 1909 em Cabo Verde e faleceu em Moledo do Minho em 1966. Artista plástico e escritor, de personalidade multifacetada, frequentou as Faculdades de Direito e de Letras em Lisboa, tendo estudado ainda na Sorbonne, em Paris, onde viveu. Foi cronista da BBC em Londres e, após o seu regresso a Portugal foi encenador do Teatro Experimental do Porto.

Com Mário Cesariny foi percursor do movimento surrealista português, tendo integrado a I Exposição Surrealista em Lisboa.

António Pedro
< voltar
Apenas uma narrativa - 120€

António Pedro

Apenas uma narrativa - 120€

Editorial Minerva, Lisboa, 1942
1ª edição

Começa pelo título, do qual, diz o autor, ter hesitado muito em que fosse este. Porque, diz ele, há quem o escolha consoante uma personagem ou, quem julgue que o mesmo terá a sua razão na continuação da leitura. Alguns serão como os padrinhos, que dificilmente acertam no nome dos afilhados. A Margarida será Mimi, o Francisco, outrora Chico hoje virou Francisquinho, e a maioria das vezes lá se vão os nomes escolhidos a dedo pelo aprumado padrinho, para logo ascenderem os apelidos e alcunhas várias, essas sim, com honras de baptizado, numa das tascas mais próximas.

Depois foi a dedicatória ao 'Senhor Aquilino Ribeiro'. Justa, mas desconcertante. Não lembraria ao diabo que alguém, ali nas bordas do surrealismo se lembrasse do mestre da prosa. Mas ele, António Pedro, não só o fez como acentuou: "... Não há arte moderna nem antiga. Os artistas é que são modernos e antigos, com relação ao momento..."

Aquela dualidade ali bem expressa, entre a Beira de desvirgadas, padres, lobos e almocreves de Aquilino e o Minho de cantorias e milho verde, emigrantes e pequenas leiras, sovinas e fantasmas líricos do autor, junta-lhe António Pedro o livro em si mesmo, as ilustrações meio naífe, os textos desconcertantes, um livro incontornável.

 

Exemplar com mancha na zona superior da capa. Assinatura de posse.

Talvez por isso, este é um dos tais a que chamei um dia, um livro por trás das estantes. Dos livros que se não lêem...

"... Fui acrobata de circo, pássaro de floresta, som de búzio, campainha de porta, ladrão de enterros, diplomata, banqueiro, cicerone. Acomodei a minha pele à côr das pedras e fui camaleão... Afiligi-me de medos e fui herói. Atafulhei-me de culturas mortas e fui sábio... trafiquei lágrimas roubadas e fui comerciante. Acomodei-me, pelintra, no arredor das cidades e fui subúrbio... em baixo, no buraco da árvore, vivia o ladrão mais conhecido da cidade. O ladrão era gordo e tinha muitas medalhas..."

120.00 €        Reservar Livro
Reservar "Apenas uma narrativa - 120€"
Para reserver o Apenas uma narrativa - 120€ preencha o seguinte formulário e será contactado:
Nome: (*)
Email: (*)
Contacto telefónico:
Mensagem: (*)
Os campos assinalados por (*) são de preenchimento obrigatório

Introduza o código que vê na imagem: (*)


Caso pretenda pode também usar os seguintes contactos:

 Adelino Correia-Pires

 Rua Carlos Reis, 15 - loja, 2350 - 420 Torres Novas

 doutrotempo@gmail.com

 tlm. 919690634 | tlf. 249094934

 

ENVIOS E PAGAMENTOS

- Todos os livros são enviados, após pagamento, em correio registado

- Portes grátis para Portugal (encomendas superiores a 20€ e peso até 2 kg)

- Modo de Pagamento:

- NIB: 0035 0819 000534 80630 53

- Paypal: doutrotempo@gmail.com

 

CONTACTE-NOS

 
a1